Mais Noticias Locais

Dinheiro em caixa será utilizado para custear tratamentos no HCC.

Fundação Padre Albino detalhou números quanto à recebimentos e custos do Hospital de Câncer.

Publicada em 27/08/19 às 08:42h - 264visualizações

por VOX FM


Compartilhe
   

Link da Notícia:

DIVULGAÇÃO  (Foto: VOX FM)

Primando sempre pela transparência e pelo direto à informação da população, sobretudo dos usuários do sistema de saúde público, o superintendente da Fundação Padre Albino, Reginaldo Donizeti Lopes, informou o investimento feito no recém iniciado Serviço de Radioterapia do HCC - Hospital de Câncer de Catanduva - através das verbas públicas recebidas, os recursos captados e as despesas com o corpo clínico e pacientes, entre outros.

Para construção do prédio foram investidos R$ 7.224.930, dos quais R$ 6.290.847 de recurso estadual e R$ 934.083 captados em doações e eventos. Os recursos usados para aquisição do acelerador linear vieram do governo federal, R$ 2.452.731, e R$ 1.129.188, captados em doações e eventos, totalizando R$ 3.581.918. Para os acessórios do acelerador linear R$ 371.545 vieram do governo estadual e R$ 361.930 captados em doações e eventos, num total de R$ 733.475. O tomógrafo foi adquirido através de emenda parlamentar no valor de R$ 1.463.490 e o mobiliário e equipamentos de informática com recursos estaduais, R$ 541.161, e da captação, R$ 64.492, totalizando R$ 605.653. O investimento final no Serviço de Radioterapia foi de R$ 13.609.466, sendo R$ 7.203.553 do governo estadual, R$ 3.916.221 do governo federal e R$ 2.489.692 do setor de Captação de Recursos da Fundação.

Reginaldo Lopes também informou os recursos captados por meio de doações e eventos de fevereiro de 2016, quando foi lançada a campanha, até 31 de julho último, que chegaram a R$ 6.566.892. Com este valor a Fundação Padre Albino investiu R$ 934.083 no prédio da Radioterapia, R$ 1.555.610 em equipamentos, R$ 105.839 em equipamentos para o Laboratório de Patologia e registrou despesas de R$ 903.838 com campanhas e eventos, R$ 671.145 com empresa responsável pela logística para recebimento das doações através do telemarketing e R$ 34.192 em outras despesas. Portanto, o saldo em conta corrente é de R$ 2.362.186 que serão utilizados para pagamento dos tratamentos oncológicos que já estão sendo feitos e custeados pela Fundação, já que a Radioterapia ainda não foi habilitada pelo Ministério da Saúde e, portanto, não vai receber pelos atendimentos feitos pelo SUS.

O administrador do Hospital Emílio Carlos, Benedito Carlos Rodrigues, informou o valor total das despesas da Fundação Padre Albino para manutenção do HCC.

Atualmente, a instituição tem custo mensal de aproximadamente R$ 138.600,00 com médicos, físicos e radioterapeutas. De acordo com ele, ainda, os tratamentos de quimioterapia e cirurgias oncológicas realizadas pelo HCC excedem o valor repassado pelo SUS em aproximadamente R$ 204.640,00/mês, equivalente a 193 pacientes. "Somados a esses valores, a Fundação Padre Albino ainda cobre, com recursos próprios, as despesas com tratamentos paliativos, em torno de R$ 30.000,00/mês, com 43 pacientes, e R$ 35.951,67/mês, com 258 exames de diagnósticos no Laboratório de Patologia", acrescentou.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (17)9 9723-1013

Copyright (c) 2021 - VOX FM - SAUDADE É A NOSSA ESPECIALIDADE