Mais Noticias Locais

Animais do Zoo de Catanduva recebem cuidados especiais no inverno.

Os dias e noites mais frios exigem mudanças na rotina do local, que incluem alimentação diferenciada e proteção contra os ventos.

Publicada em 19/07/19 às 08:44h - 281visualizações

por VOX FM


Compartilhe
   

Link da Notícia:

DIVULGAÇÃO  (Foto: VOX FM)
Animais do Zoo de Catanduva recebem cuidados especiais no inverno.

Os dias e noites mais frios exigem mudanças na rotina do local, que incluem alimentação diferenciada e proteção contra os ventos.

 

Estamos na estação mais fria do ano e, apesar de Catanduva não apresentar um inverno tão rigoroso, os animais do Zoológico Municipal Missina Palmeira Zancaner recebem cuidados especiais. Os dias e noites mais frios exigem mudanças na rotina do local, que incluem alimentação diferenciada e proteção contra os ventos. O local é mantido pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Agricultura.

Fernanda Cassioli de Moraes, médica veterinária do Zoo, explica que uma tática utilizada pelas equipes para ajudar os animais a suportarem o frio é a inclusão de uma camada extra de feno e cobertores nos abrigos de algumas espécies. O objetivo é aquecer o ambiente e manter as temperaturas mais agradáveis e estáveis, principalmente à noite. “Além disso, os viveiros das aves, que estão mais expostos às correntes de ar, recebem cortinas de lonas para isolar o vento”, comenta.

Por conta da mudança de clima, alguns animais também sofrem alterações de comportamento, uma forma de adaptação para enfrentar as baixas temperaturas. “Os mamíferos e as aves são sensíveis à queda de temperatura e podem desenvolver problemas respiratórios graves caso sejam desafiados ao frio intenso, mas conseguem regular sua temperatura desde que o ambiente permita que eles se aqueçam e se mantenham longe das ventanias”, orienta.

Para driblar as condições climáticas, os animais, muitas vezes, acabam se refugiando dentro das “casinhas”, que são caixas ou estruturas distribuídas no viveiro. O horário em que “aparecem” ao público também muda, para por volta das 10 horas, quando a temperatura aumenta. “Desse modo, pode ser interessante programar as visitas ao Zoológico nos horários mais quentes do dia”, repassa a dica.

No caso dos répteis, que não conseguem regular a própria temperatura e aquecer os corpos com o calor do sol, os cuidados são redobrados. “Mudanças na alimentação desses animais são frequentes, pois eles diminuem seu metabolismo para poupar energia e sobreviver ao frio. Os jacarés, por exemplo, tendem a ficar escondidinhos, e quase não se movimentam no recinto, comportamento considerado natural para poupar energia nessa época do ano.”

Os animais do Zoológico Municipal recebem alimentação balanceada o ano todo, mas no inverno há ainda mais atenção. Os tratadores são orientados a relatar às técnicas responsáveis qualquer alteração incomum no ambiente ou nos hábitos dos animais, para que providências possam ser tomadas, a fim de garantir o bem-estar de todas as espécies.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (17)9 9723-1013

Copyright (c) 2021 - VOX FM - SAUDADE É A NOSSA ESPECIALIDADE