Mais Noticias Locais

Operação ‘Fumaça Preta’ fiscaliza mais de mil veículos na Washington Luís.

12 motoristas de caminhões, movidos a diesel, foram autuados na ação.

Publicada em 13/06/19 às 08:40h - 225visualizações

por VOX FM


Compartilhe
   

Link da Notícia:

DIVULGAÇÃO  (Foto: VOX FM)

Cíntia Souza - Jornal "O Regional"

A operação “Fumaça Preta” fiscalizou mais de mil veículos na rodovia Washington Luís (SP-310) na região de Catanduva. 12 motoristas de caminhões foram autuados na ação que foi desenvolvida pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) na última terça-feira (11). Nesses veículos, foi constatada a emissão de fumaça acima do nível permitido pela legislação ambiental.

Em todo estado de São Paulo, foram autuados 1.108 motoristas. Nesta operação, os pontos de fiscalização foram dobrados, saltando de 21 para 42 locais. A ação tem o objetivo de minimizar os efeitos da poluição no ar. No total, foram fiscalizados 63.126 veículos.  

Vale ressaltar que no período do inverno, que começa na próxima semana, a Cetesb intensifica a fiscalização, em parceria com as Polícias Militar, Ambiental, Rodoviária Estadual e também Federal. Paralelamente, a empresa promove campanhas educativas com o objetivo de conscientizar motoristas sobre a importância da manutenção do veículo para reduzir a emissão de poluentes na atmosfera, especialmente, no período mais seco do ano.

A presidente da Cetesb, Patrícia Iglecias, explica que o objetivo da operação não é punir, mas conscientizar “especialmente nesta época do ano, em razão da falta de chuvas, aumento da poluição atmosférica e consequentemente das complicações respiratórias. Nosso objetivo é chamar a atenção da população para que se engaje nesta questão ambiental e de saúde pública. A Cetesb possui um Programa para melhoria da manutenção de veículos a diesel, no qual o valor da multa pode ser reduzido em até 70%, caso o responsável comprove que os problemas do veículo foram sanados”, explica.

Para quem não sabe, o monitoramento é feito por meio da Escala de Ringelmann, que compara a densidade da fumaça emitida com os padrões de cinza impressos na escala. Essa fiscalização ocorre com o veículo circulando, sem a necessidade de parada. Outro equipamento utilizado é o opacímetro, que capta a fumaça emitida por meio de uma sonda introduzida no escapamento, enviando os gases para uma câmara dotada de uma fonte de luz e um receptor onde a fumaça é analisada. Há ainda a análise com o ARLA32, um reagente químico composto por 32,5% de ureia de alta pureza que reduz a emissão de óxido de nitrogênio (NOx) nos gases de escape dos veículos, por meio de um catalisador. A checagem deste componente é feito por um equipamento chamado de refratômetro ou pela adição de uma substância no produto que altera a sua cor, deixando-o azulado se for original.

A multa para quem for flagrado com o veículo em condições irregulares é de R$1.591,80, que pode dobrar em caso de reincidência no período de um ano. Outras ações do tipo estão previstas para os próximos meses.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (17)9 9723-1013

Copyright (c) 2021 - VOX FM - SAUDADE É A NOSSA ESPECIALIDADE