Mais Noticias Locais

Macchione reenvia para a câmara pacote de reestruturação para viabilizar pagamento do dissídio de 2015.

Executivo espera que projeto de lei, que já foi rejeitado, seja aprovado dessa vez.

Publicada em 26/04/19 às 08:50h - 2220visualizações

por VOX FM


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: DIVULGAÇÃO)

Cíntia Souza - Jornal "O Regional"


O prefeito de Catanduva, Afonso Macchione Neto reenviou para a Câmara de Vereadores o projeto de lei (PL) que reúne pacote de medidas para o pagamento do dissídio de 2015 dos servidores municipais. Macchione espera que o PL, que já foi rejeitado no ano passado, seja aprovado dessa vez para que seja feito aos cerca de 3 mil funcionários públicos pagamento dos atrasados daquele dissídio. 

Em nota enviada à imprensa, consta que o projeto de lei visa a reestruturação administrativa da Superintendência de Água e Esgoto de Catanduva (SAEC) “de forma que a autarquia incorpore atividades da Secretaria de Meio Ambiente. Os valores economizados no processo viabilizarão o pagamento do dissídio de 2015”, informou o setor de comunicação da prefeitura. Essa foi a mesma sugestão enviada ao legislativo que foi rejeitada. 

Caso seja aprovado, a Secretaria de Finanças prevê uma economia de cerca de R$ 600 mil por mês, o que de acordo com a prefeitura seria “a única forma de honrar a dívida com o funcionalismo”, consta. A justificativa é de que a SAEC atua na área ambiental, e por isso, tem prerrogativas para assumir as atividades da Secretaria de Meio Ambiente. 

Além disso, a prefeitura diz contar com o auxílio da devolução de R$ 4 milhões da verba enviada no início do ano para o custeio da Câmara Municipal (o duodécimo). O presidente do legislativo, Luís Pereira, tem se empenhando em economizar para que a quantia de sobra de caixa seja destinada ao pagamento do dissídio.

Essa proposta de reestruturação administrativa foi apresentada ao presidente do Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos (Simcat), Roberto José de Souza. Além disso, em fevereiro, o prefeito Macchione se reuniu com 11 vereadores para explicar a situação e solicitar a aprovação das medidas. Apenas não estiveram presentes Daniel Palmeira e Onofre Baraldi.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (17)9 9723-1013

Copyright (c) 2021 - VOX FM - SAUDADE É A NOSSA ESPECIALIDADE