Terça-feira, 29 de Setembro de 2020
Mais Noticias Locais

Enfim, aprovado. Vereadores definem orçamento do Município para 2019.

Projeto foi aprovado com emenda para dissídio de 2015.

Publicada em 01/12/18 às 07:57h - 663 visualizações

por VOX FM


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: VOX FM)
Karla Konda – Jornal “O Regional”


Sem discussão sobre o assunto e com placar tranquilo de 10 a 1,os vereadores aprovaram, enfim, no último dia de prazo, o orçamento do município para administração direta e indireta no exercício de 2019. O projeto que projeta receita e fixa as despesas de Catanduva foi analisado em sessão extraordinária no fim da tarde de ontem (dia 30).

Vereadores solicitaram ao Executivo a inclusão de montante destinado ao pagamento do dissídio dos servidores de 2015, mas receberam a informação de que não constam valores para essa destinação, apenas o previsto para 2019 e a possível negociação para o reajuste do ano que vem, que ficará aberta no decorrer dos meses. 

Existia nos bastidores a conversa de uma possível rejeição ao projeto do orçamento, visto o clima hostil entre prefeito e vereadores após ação civil pública da administração contra todos os 13 parlamentares. (Leia matéria) https://www.voxfm.net/noticias/cidades/327160/1

Votaram a favor da proposta, Amarildo Davoli, André Beck, Cidimar Porto, Daniel Palmeira, Ditinho Muleta, Gaúcho, Ivan Bernardi, Luís Pereira, Onofre Baraldi e Wilson Paraná. Nilton Cândido estava ausente da sessão por questões médicas. Mauricio Gouvea foi contrário ao orçamento. 

Apenar Paraná discutiu o projeto e André Beck justificou seu voto. 

Wilson Paraná argumentou: “o orçamento é muito complexo e também o objetivo que era o dissídio para os funcionários públicos, que nos pedimos por meio de requerimento, pedindo para que incluísse, mas o prefeito mandou pela secretária de que não está no orçamento. A Casa fez o seu papel, para que houvesse a previsão, mas também entendo que há falta de vontade política em não pagar o dissídio e não só desse prefeito, mas do anterior também. Isso independe de orçamento, estando ou não, tendo previsão ou não. Quando se quer pagar dá um jeito.  É triste saber, mas também entendo que é uma luta do sindicato. Não podemos trazer só para nós essa responsabilidade e  o sindicato ficar lá em berço esplendido. O que ocorre nessa questão é  que  o que nós podemos fazer, fizemos e podemos fazer mais, enquanto vereadores, podemos buscar e me comprometo a fazer isso, apesar do prefeito buscar um mau entendimento com a Casa, vou buscar recursos com emendas parlamentares que podem ajudar o prefeito e pagar o dissídio se for a vontade dele.  Independente de ação judicial, vou ajudar. Só temos de ficar atentos aqui porque a estimativa salvo engano é um orçamento alto e para se chegar a ele, para aumentar a arrecadação precisa arrecadar mais , temos de ficar atentos para os aumentos de impostos, que podem incidir no contribuinte. 
Eu sou pela aprovação, não quero atrapalhar o prefeito e também peço que votemos a favor”, disse Paraná.

André Beck justificou o voto. “A Câmara cumpriu seu papel. Entendo que se rejeitarmos o projeto, penalizamos ainda mais a cidade. A Câmara fez um gesto de grandeza frente a tudo que vem ocorrendo”. 

NÚMEROS
A prefeitura de Catanduva espera um orçamento 12% maior no ano que vem comparado a 2018. São previstos R$ 545 milhões de receita para o próximo ano, contra R$ 485 milhões que foram previstos para este ano. 

Para a administração direta, conforme o Projeto de Lei, serão R$ 402 milhões. A Secretaria de Educação fica com a maior fatia do orçamento, com R$ 134 milhões. A Saúde vem em segundo com R$ 89 milhões. A Secretaria de administração terá R$ 65 milhões. Com R$ 28 milhões cada, Obras e Serviços e Finanças. Com valores menores no orçamento previsto para 2019 estão: Cultura, que terá disponível  R$ 2 milhões, Esportes com R$ 1,2 milhão, Trabalho com R$ 800 mil, e Habitação com R$ 371 mil. 

A Câmara receberá cerca de R$ 13 milhões.

Completam o orçamento a SAEC - Superintendência de Água e Esgoto - com estimativa de arrecadação de R$ 63 milhões; o IPMC - Instituto de Previdência dos Municipiários - com estimativa de R$ 81 milhões e o IMES - Instituto Municipal de Ensino Superior - com 12 milhões.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (17)9 9723-1013

Copyright (c) 2020 - VOX FM - SAUDADE É A NOSSA ESPECIALIDADE